Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

domingo, 13 de novembro de 2011

AREIA MOLHADA



Escrevi na areia molhada,
Um belo poema p’ra ti.
Veio a onda, não deixou nada,
E tudo teve o seu fim.

A praia das miragem é bela,
Como bela é a minha amada.
Na areia procuro o rasto dela,
Mas dela, não encontro nada.

A minha juventude perdida,
Foi em Angola deixada.
Melhores anos da minha vida,
Junto com a minha amada.

Meu amor da adolescência,
Vem-me sempre à memória,
São frutos da consciência,
E de uma bela história.

História de amor vivido,
Junto a areia molhada,
Escrevi um poema querido,
Dediquei-o à minha amada.

Veio a onda lavou tudo,
Despedaçou meu coração.
Sem a musa fiquei mudo,
E por isso peço perdão.
FIM




Sem comentários:

Enviar um comentário