Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

sábado, 3 de março de 2012

O SEMBA

             
   SEMBA
                 02/03/2012

No meu tempo dançava-se a rebita,
Ao som do merengue cantado,
Música de Angola que se acredita,
Ser de Semba agora chamado.
Trocaram o nome à bela música,
Tocada pelo grande David José,
O povo agora também modifica,
O nosso célebre arrasta o pé.
Dançado no bairro operário,
No Caxito e seus arredores,
Dançava sem qualquer horário,
O povo e senhores doutores.
Merengue rebita tocado,
Por Minguito e seus pares,
É também agora chamado,
De Semba com outros ares.
Tem outros nomes também,
Como Kizomba e Kuduro,
Que no prenda se cantava bem,
Onde o jovem estava seguro.
Nasceu Massemba, Umbigada,
Referido por Carlos Burity,
Com o samba fez a jornada,
Das raízes que perdi.
Ao Mundo apareceu então,
Com cantores da nova Era,
O semba do meu coração,
Que da escravatura também viera.
Canta amores como ninguém,
Juntou europeus e africanos,
Têm sangue quente também,
São chamados de Angolanos.
Pele morena mostra a figura,
Do sangue assim misturado,
Nasceu uma grande loucura,
E o Mundo ficou admirado!
Como dentro de uma cubata,
Nasceu a linda mulata,
Que o semba agora dança.
O movimento sexy moldou,
A vida e a grande confiança,
Na dança que encantou,
O Mundo na grande mudança.
Fim
Carlos Cebolo



Sem comentários:

Enviar um comentário