Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

DOCE


    

Doce!
Quero-te doce!...
Teu beijo molhado,
Tua lágrima salgada,
Teu sabor.
Gosto de mel e canela,
Com travo a alecrim,
Será sempre o cheiro dela,
Quando se aproxima de mim.
Em tudo o que tenho sonhado,
Procuro o teu amor,
Teu rosto nas janelas,
Teu corpo molhado,
Emanando o doce odor,
Lembrando-me as coisas belas.
Doce!...
Sim!
Quero sentir o teu gosto,
Teu favo de mel saborear,
Beber a lágrima do teu rosto.
E lembrar a imensidão do mar.
Olhas para mim!
Roubo-te um beijo,
Que guardo como recordação.
Doce lembrança; um desejo
Que afaga o meu coração.
Doce!...
Sim.
O gosto sentido é néctar,
Tirado da flor mais bela,
Do bem precioso da mulher,
Que a sua doce alma revela.
O beijo roubado, é doce!...
Soltou o teu segredo,
Como se meu sempre fosse.
Pertença no meu degredo.
Doce!...
Sim!...
Amo o teu corpo belo,
Tua cor de cobre puro,
Teu gosto a caramelo,
Teu seio redondo e duro.
Doce!
Sim.
Açúcar, canela, anis,
Favo de mel silvestre,
Tudo o que sempre quis,
O amor que nunca me deste.
FIM
Carlos Cebolo


Sem comentários:

Enviar um comentário