Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

sábado, 31 de dezembro de 2011

ENGANOS E DESENGANOS

           
 ENGANOS E DESENGANOS
   (Uns versos para reflexão neste final de ano)

Dia cinzento de chuva, querem impedir a minha ida.
Procuro um outro conforto, no meio que me rodeia
E em tudo o que procuro, aguardo a tua vinda.
A chuva gelada que me molha o rosto, não me impede
De ver ao longe a tua silhueta, esbelta e alegre.
A esperança renascida no meu coração, afaga a minha dor
E relança nele, a lembrança do meu grande amor.

Esperançado, escrevo teu nome na areia,
Procuro na linda praia todo o conforto.
A sereia que no meu sonho ilustra o teu lindo corpo,
Mostra bem, a semente da discórdia que semeia.
E tu? Musa dos meus encantos que adivinhas o pensamento,
Todo este meu sofrer, sem sofrer, por sofrer este momento?
Toda esta triste desventura cobres com o teu belo canto,
Procura com o teu cantar, acalmar este meu pranto.

A sereia que bem conhece a alegre melodia de encantar,
Encanta com o seu maligno cantar, os pobres corações
Dos aventureiros que iludidos, procuram amar.
A bela canção que lhes provoca lindas recordações,
Não deixa de ser mentira informal e ratoeira mortal,
Para quem se deixa embalar numa ilusão então sentida,
Na esperança do seu grande amor, encontrar outro igual,
E na enganadora sereia encontrar a pessoa querida.

FIM
Carlos Cebolo


Sem comentários:

Enviar um comentário