Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

CUPIDO - DIA DE S. VALENTIM


     
      CUPIDO
      14/02/2012
     
Cupido meu amigo
Lança a tua flecha do amor
Na direcção do meu pedido
E acaba com esta eterna dor
Atinge o coração da minha amada
No dia de S. Valentim
Espero por uma graça dada
E que tenhas pena de mim
Procura um amor verdadeiro
Que traga alegria ao meu coração
Disparo a teu arco certeiro
Lança a flecha com precisão
Valentim santo popular
Cupido da nova vaga
Tem muito amor para dar
Consola amantes como paga
Se um dia houvesse somente
Para ao Mundo se impor
Seria o dia de Valentim presente
O eleito para festejar o amor
Amar com o coração ausente
Um sentimento incompreendido
Valentim é o santo presente
No mês para o amor escolhido
Fevereiro é o seu nome
Catorze o dia escolhido
O desejo que tudo consome
Nem sempre é o mais querido
Não há medida para o amor
Nem idade para se amar
Criar asas como o condor
Sair do ninho e poder voar
Sentir o desejo na união
Sexo, erotismo e amor
Em tudo existe um senão
Que pode provocar grande dor
Chamam-lhe o dia do namorado
Criado com intuito comercial
O amor não é dado nem achado
E a sorte não vê qualquer mal
S. Valentim milagroso
Une amantes no seu dia
É um santo duvidoso
Que amar não merecia
Amores e ódios constantes
Na roda vida das vidas
São sentimentos de bons amantes
Nas tristes horas sentidas
S. Valentim salvador
Do amor incompreendido
Vem acalmar a minha dor
Traz-me o amor merecido.
FIM
Carlos Cebolo


Sem comentários:

Enviar um comentário