Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

sábado, 9 de abril de 2016


FADA DO MAR

Num país distante, entre o reino da fantasia e o país do faz de conta, vivia um rapaz aventureiro, que passava os seus dias à beira-mar.
O rapaz olhava para o mar e imaginava um dia fazer uma viajem até ao fundo do mar, para ver toda aquela maravilha que só via na televisão, em programas sobre a Natureza.
 Nessa sua imaginação, falava baixinho, imaginando ser um homem peixe. Não ser metade homem, metade peixe, como as sereias, mas sim um homem com pés e mãos, como qualquer outro homem, mas com o poder de respirar dentro de água.
E continuava a imaginar, naquele seu sonho acordado, onde se via nadar junto com os peixes de vários tamanhos, com os cavalos-marinhos, com as tartarugas, raias e tubarões e até com a grande baleia cinzenta, tão grande e tão bela que só a via em contos.
Dando asas à sua imaginação, perguntava a si próprio.
- Será que existem sereias? Como seria bom se também visse uma.
Pedia-lhe que me ensinasse a língua dos animais marinhos.
Assim já podia compreender e falar com todos eles…
O rapaz, sentado à beira mar, olhava para o horizonte e sonhava um dia poder viajar pelo mar fora e conhecer novas coisas. Nisto, viu uma grande onda a formar-se lá longe e pareceu ver em cima dela uma figura.
Com as mãos a tapar a luz do sol, para ver melhor verificou que a onda se tornava cada vez mais pequena e em cima dela estava uma linda mulher, ou melhor uma linda sereia, com os seus cabelos loiros e brilhantes como o sol.
 A onda aproximou-se da praia e a sereia mergulhou batendo com a sua cauda na água que salpicou o rapaz, obrigando-o a fechar os olhos.
Quando o rapaz abriu novamente os olhos, viu a linda sereia a sair da água e reparou que a sua cauda se tinha transformado em pernas. A linda mulher trazia um vestido feito de algas e conchas com várias cores.
O rapaz, sem conseguir falar e paralisado pela emoção, olhava admirado para a linda mulher que se sentou a seu lado.
Nisto, a mulher quebrou o encantamento e falou:
- Sou a fada do mar e ouvi o teu pensamento e por isso vim até ti para saber se na realidade o que pensas é o que queres, pois eu posso satisfazer o teu desejo.
O rapaz ainda tomado pela emoção respondeu que sim. O seu desejo era poder visitar o fundo do mar e ver todos os seus habitantes. Mas apesar de saber nadar, não conseguia respirar dentro da água e por isso apenas sonhava acordado.
A sereia olhou para ele e disse:
-Não sei se reparaste, mas quando estou dentro de água, as minhas pernas transformam-se numa cauda e nas orelhas aparecem-me guelras. É através delas que eu respiro dentro de água. E quando saio da água, transformo-me numa mulher normal. Se for essa a tua vontade, eu também te posso dar este dom. Mas se ficares fora da água por mais de um dia, ele desaparece e ficas novamente normal.
O rapaz ficou muito feliz e disse que sim. Queria ser como a linda sereia e poder nadar pelos oceanos sem fim.
A linda mulher agarrou a mão do rapaz e os dois foram para o mar. Ao entrar na água, a mulher transformou-se novamente em sereia, mas o rapaz continuava rapaz e começou a ficar com medo.
A sereia sentindo o medo do rapaz disse-lhe:
- Não tenhas medo. Pois enquanto tiveres medo, o poder do mar não te transforma. Eu estarei sempre contigo e nada de mal te acontecerá.
A sereia sentou o rapaz em cima da onda e esta começou a deslocar-se para o mar alto. O rapaz vendo que não se afundava, começou a perder o medo. E quando já estava feliz e sem medo, sentiu as suas pernas transformarem-se numa cauda de peixe.
Nisto a sereia mergulhou e chamou pelo rapaz que fez o mesmo e os dois, a princípio, nadaram à superfície da água, mas depois mergulharam e foram conhecer o fundo do mar.
No fundo do mar, o rapaz viu coisas maravilhosas. Grandes jardins com corais de várias cores, animais que pareciam flores e outros animais de várias formas e cores. Estava maravilhado a olhar para tudo e de repente, assustou-se com uma voz que vinha do meio do coral. Disse o voz:
- Olá Pérola! Vejo que tens companhia!... Pérola era o nome da fada do mar.
- Olá respondeu a fada. Sai daí cavalo-marinho, vem conhecer este novo amigo. Ainda não é um dos nossos, mas se for da sua vontade, um dia o será.
O cavalo-marinho saiu do meio das anémona e disse:
- Olá! Eu chamo-me Rá e sou o chefe desta cidade de cavalos-marinhos, E tu como te chamas?
O rapaz disse que se chamava Joca.
O cavalo-marinho olhou para a seria e a sereia encolheu os ombros. Então o cavalo-marinho disse:
- Joca pode ser um bonito nome lá de onde vens, na terra dos homens, mas aqui é horrível, por isso, enquanto cá estiveres serás chamado de Uris e será por este nome que te anunciarás a todos os habitantes do fundo do mar.
Pérola e Uris andavam por todo o lado, viajando de oceano em oceano e de vez em quando, escolhiam uma praia deserta, para irem até terra. E assim nasceu um grande amor entre eles.
Uris nunca mais quis voltar a ser humano permanente e assim, tornou-se num lindo e forte Tritão. Casou com Pérola e vivem felizes no reino do fundo do mar.

FIM
Carlos Cebolo
carlosacebolo.blogspot.com/


Sem comentários:

Enviar um comentário