Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

sábado, 5 de novembro de 2011

TIRANIA


         

Noite escura de lua nova,
As estrelas brilham no céu,
Mostrando todo o seu esplendor.
È uma dura prova!...
A Jovem segura o seu véu,
Vai ao encontro do seu amor.
Um relâmpago rasga o céu!
Ouve-se um trovão à distância!
O rapaz caminha com passo apressado!
Preocupado, aperta na cabeça o chapéu.
Andar de chapéu, é hábito que trás de criança.
Isso e o bornal, são coisas do seu passado.
O seu namoro não é bem visto!
É pobre, não tem um tostão!
Mas trás muito amor no coração.
Combinou com o seu amor, a fuga.
Está nervoso, mas confiante.
Pelo futuro sogro não é benquisto.
Vêem na fuga a única saída.
Confiante, segue adiante.
A jovem caminha preocupada,
Por conhecer a tirania do seu pai.
Encontra o seu amado na noite escura!
Entre abraços e beijos, a loucura!...
Ouve-se um estrondo.
O barulho não é de trovão.
A jovem, nos braços do amado, cai.
Atingida por uma bala mortal,
Disparada pelo seu próprio pai.
Numa loucura descomunal,
O jovem procura um destino igual.
Tira a navalha que trás no bornal,
Espeta-a no peito sem dar um ai.
Cai junto ao corpo da sua amada
E juntos prosseguem na caminhada.
FIM

Sem comentários:

Enviar um comentário