Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

CAVALO DE VENTO



Sou cavaleiro sem cavalo,
Procuro a minha donzela,
Para o coração sossegar.
Levo comigo um regalo,
E a flor mais bela,
Que alguém possa ofertar.
No aconchego do meu quarto,
Monto o cavalo imaginário,
Que nem Quixote valente,
E contra vendavais parto,
Ataco o meu armário
E tudo que encontro pela frente.
Doido?
Não!...
Apenas um sonho sonhado,
Num sono profundo inacabado.
No meu sonho vejo claro,
A donzela não é mulher!
É o país que me foi dado,
E tudo o que lá houver,
Que lembre a minha infância.
Juventude por lá perdida,
Paisagem então esquecida.
Lanço o cavalo veloz,
Procuro encontrar a vida,
Mas o povo não tem voz.
Meu povo sofre,
Por falta de liberdade!?
Eu também sofro,
Por conhecer a realidade!...
Meu cavalo atravessa nuvens,
Leva-me no seu galope,
Minha lança penetra rochedos,
Chamo-te e não vens,
Luto com a própria morte,
Libertando os meus segredos.
FIM
Carlos Cebolo

Sem comentários:

Enviar um comentário