Acerca de mim

A minha foto
Tudo o que quero e não posso, tudo o que posso mas não devo, tudo o que devo mas receio. Queria mudar o Mundo, acabar com a fome, com a tristeza, com a maldade.Promover o bem, a harmonia, intensificar o AMOR. Tudo o que quero mas não posso. Romper com o passado porque ele existe, acabar com o medo porque ele existe, promover o futuro que é incerto.Dar vivas ao AMOR. A frustração de querer e não poder!...Quando tudo parece mostrar que é possível fazer voar o sonho!...Quando o sonho se torna pesadelo!...O melhor é tapar os olhos e não ver; fechar os ouvidos e não ouvir;impedir o pensamento de fluir. Enfim; ser sensato e cair na realidade da vida, mas ficar com a agradável consciência que o sonho poderia ser maravilhoso!...

domingo, 8 de janeiro de 2012

SAGRADA VÉNUS

     

Estava uma linda noite de lua cheia,
Fios de prata batiam nas ondas
E reflectiam a tua imagem na areia,
Como se fosse a tua própria sombra.
Imagem da cor do marfim,
Com cabelos cor de âmbar
Parecia sorrir para mim,
Convidando-me a amar.
Corri para ela e não te vi,
Procurei-te no areal e no mar,
Perguntei à lua por ti!?
Sem resposta para me dar,
Iluminou-me com o seu luar.
Uma estrela cadente surgiu,
No céu limpo a correr sem fim,
Um vulto no horizonte emergiu,
Correndo e gritando por mim.
Corri para ela com loucura,
Abracei-a com a força do desejo,
No seu abraço senti ternura,
Selando o encontro com um beijo.
Doce paixão sentida,
Com minha amada nos braços,
Deitados na areia da praia,
Recuperei a vontade perdida.
A estrela cadente voltou,
Com a sua luz cintilante.
A lua no céu parou,
Iluminando aquele instante.
Óh Vénus sagrada do Olimpo!
Aceito com agrado a tua oferta!
Todo o amor que por ela sinto,
Deixou-me a mente mais aberta.
Venero-te óh rainha do amor,
Pelo prémio que me ofereceste.
Acalmaste toda a minha dor,
Com o amor que me concedeste.
FIM
Carlos Cebolo



Sem comentários:

Enviar um comentário